Desfazendo os mitos

Padrão

Image

Entre a evidente necessidade de se ter um modelo 3D que defina o objecto que se quer imprimir, passando pela precisão e velocidade limitada das impressoras, ainda são várias as limitações desta tecnologia. O gráfico acima, de 2010, representa a evolução da euforia pública associada a várias tecnologias, dividida em diferentes fases de maturação tecnológica até à última que representa uma utilização generalizada. Passados 3 anos, faz sentido pensar que o hype em torno da impressão 3D atingiu um pico e que nem tudo o que se escreve é. Urge sempre desfazer os mitos.